Cabo Verde quer mais ‘slots’ (vagas) no Aeroporto de Lisboa, para aumentar os voos a partir de Portugal, o segundo país de onde mais turistas viajam para o arquipélago, disse hoje o ministro do Turismo cabo-verdiano à Lusa.

Segundo referiu, o fluxo pode crescer ainda mais, se houver lugar para mais voos.

“Os operadores têm falado nisso, indicando que, no verão, apesar de haver uma procura maior pelo nosso destino, tem havido a limitação de voos”, por falta de vagas no aeroporto de Lisboa, lamentou o ministro.

Os ‘slots’ aeroportuários ou faixa horária referem-se a vagas que permitem a um operador pousar e descolar dos aeroportos.

Em entrevista à agência Lusa, Carlos Santos disse que o Governo tem estado “em conversações” com os operadores aéreos e turísticos portugueses para tentar aumentar o número de vagas para as companhias que querem fazer voos de Lisboa para Cabo Verde.

Portugal é o segundo país de onde partem mais turistas para Cabo Verde, com cerca de 12% do total, só atrás do Reino Unido, com 36,6%.

“Temos vontade de captar cada vez mais turistas, diversificar os segmentos que procuram o mercado cabo-verdiano e sabemos que Portugal é um mercado que ainda tem espaço para crescer”, manifestou.

Cabo Verde é o destino internacional convidado da 34.ª edição” da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que decorre de quarta-feira a domingo, uma “oportunidade singular” de promoção do país, frisou o ministro.

Carlos Santos revelou que Cabo Verde vai levar uma delegação composta por operadores turísticos e hoteleiros, agentes culturais e convidou a comunidade residente em Lisboa.

Cabo Verde bateu um novo recorde com cerca de 920 mil turistas em 2023 e quer chegar a um milhão este ano.

Por: Lusa