Portugal: Cabo-verdiano de 50 anos morre nos Açores após ser agredido

1281

O cabo-verdiano Ademir Moreno, 50 anos, e que trabalhava no sector de construção civil, nos Açores, morreu ontem na sequência de uma agressão que ocorreu na madrugada de domingo, 17, na cidade da Horta, ilha do Faial.

Foto: Inforpress

Numa publicação nas redes sociais, o cabo-verdiano residente nos Açores desde 1997 e que já foi presidente e fundador da Associação dos Imigrantes nos Açores (AIPA), Paulo Mendes, escreveu que Ademir Moreno morreu na sequência de uma agressão e depois de bater com a cabeça na calçada, na sequência de um soco do agressor.

De acordo com a imprensa local, o homem foi colocado em coma induzido, mas não resistiu aos ferimentos da agressão sofrida, um hematoma craniano, junto a uma discoteca.

Conforme a mesma fonte, o caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ) que tem estado desde segunda-feira a ouvir testemunhas, na cidade da Horta, mas ainda não deteve nenhum suspeito.

Conforme a organização, um grupo de cidadãos afirma que a morte de Ademir Moreno resultou de “ódio racial”, algo ainda que não foi confirmado pelas autoridades.

Por: Inforpress